Back To Top

foto1 foto2 foto3 foto4 foto5

CLUBE DA PROTEÇÃO CIVIL

PRESSE

ESCOLA DE PAIS

PARLAMENTO DOS JOVENS 16/17

CEF

CURSO PROFISSIONAL

GABINETE DE PROMOÇÃO DA SAÚDE

EPSES

ENSINA - RTP

PORDATA

RÁDIO ESCOLA

DESPORTO ESCOLAR

descolar1314.gif

 

As opções que fazemos ao longo da vida podem influenciar o nosso estado de saúde. Daí a importância das ações de sensibilização e de esclarecimento conducentes à adoção de estilos de vida saudáveis e à redução de comportamentos de risco. A promoção da saúde é o processo que visa aumentar a capacidade de os indivíduos e as comunidades controlarem a sua saúde, no sentido de a melhorar, indo além da prestação dos cuidados de saúde. Educar para a saúde é proporcionar o acesso a conhecimento e, sobretudo, desenvolver capacidades, atitudes e valores que favoreçam a tomada de decisões que permitam gerir e desenvolver o potencial de saúde de cada indivíduo. Implica o envolvimento e a responsabilização de cada indivíduo relativamente aos seus hábitos e estilos de vida e das suas consequências na saúde.A principal finalidade deste projeto é, pois, contribuir para que as crianças e jovens assumam atitudes que desenvolvam atitudes promotoras de saúde. As áreas prioritárias de intervenção, para este ano letivo, na promoção de estilos de vida saudáveis são: a alimentação, a educação sexual e o consumo de substâncias psicoativas. Na educação sexual será cumprido o disposto na Lei n.º 60/2009 de 6 de Agosto e na Portaria n.º196-A/2010 de 9 de Abril e no consumo de substâncias psicoativas será trabalhado a prevenção e combate do consumo de tabaco. As estratégias promotoras de saúde, a par das de prevenção da doença, têm como objetivo quer o aumento da esperança média de vida quer o incremento da qualidade de vida. A qualidade de vida depende de um conjunto de fatores que proporcionam ao indivíduo bem-estar físico, harmonia e equilíbrio nas relações, permitindo assim uma vida saudável.

 

 

 

Objetivos:

1.       Promover o reconhecimento da saúde como um bem precioso que todos desejamos e devemos promover.

2.       Impulsionar medidas que fomentem a promoção da saúde na escola/comunidade.

3.       Fomentar a influência de certos comportamentos na manutenção do estado de saúde.

4.       Promover a saúde sexual e comportamentos responsáveis para a vivência de uma sexualidade consciente e responsável.

5.       Sensibilizar para as consequências sobre a saúde física e psíquica do consumo de substâncias nocivas ao organismo.

6.       Promover a aquisição de competências que permitam escolhas informadas e seguras no campo da sexualidade.

7.       Articular, na medida do possível, a educação sexual com projetos de âmbito nacional.

 

 

RESPONSÁVEIS: Professores:

                              - Isabel Brites

                              - Manuel Adrega

                              - Mónica Valente

                              - Paula Ermida

 

 

(VOLTAR)

 

 

 

As